Capítulo 1 – Saindo de casa

A mídia local fez a cobertura do evento de lançamento da Gincana da Cidadania, que reuniu mais de 300 pessoas.

A Gincana da Cidadania é uma iniciativa da ONG Aracati, que contou com o apoio do Instituto Ayrton Senna, do Instituto C&A, do Instituto Pão de Açúcar e da Fundação Artemisia para desenvolver o projeto em Santos. O primeiro passo da Aracati ao chegar na cidade foi convocar as pessoas, em especial educadores e diretores de escola, para compartilhar seus sonhos e idéias.

Nessa fase, que se estendeu de janeiro a julho de 2001, além de muitos encontros e reuniões, foi realizado um grande evento de lançamento que reuniu mais de 300 pessoas. Depois do evento, 26 das 54 escolas de ensino médio da cidade, entre públicas e particulares, formalizaram sua adesão à Gincana. Destas, 23 escolas participaram integralmente dos dois anos de projeto.

{ O papel da escola }

O trabalho dentro das escolas de ensino médio é um dos pilares da metodologia da Gincana da Cidadania. Afinal, a escola, como já dizia Darcy Ribeiro, é a fábrica de cidadãos de uma sociedade.

Os espaços não formais de educação, abertos pelos movimentos sociais e pelas práticas de educação popular nas últimas décadas têm um papel social muito relevante. Mas sem melhorar o funcionamento da “fábrica”, ou seja, das instâncias de ensino formal, o que as pessoas aprendem fora da escola não é reforçado, e o que é pior, muitas vezes pode até ser negado e condenado dentro dela.

Além disso, a escola é um dos espaços de formação e socialização mais importantes na vida dos adolescentes. É na escola que os jovens passam boa parte do seu tempo e onde constroem boa parte das suas relações.

Anúncios